Adequa

An??lise da adequa????o do Gesp??blica em um setor de uma IFES by Ribeiro Andrade Marcia Maria (2015-03-17)

Notice: Undefined property: stdClass::$Manufacturer in /var/www/vhosts/quality-trade-tools.co.uk/httpdocs/diyUK/brand/content.php on line 145

£126.32
Wind fan static for septic tank or micro station (Color: Grey,Brand: ADEQUA URALITA)
ADEQUA URALITA
£32.19
Installation of the static wind The DTU 64.1 require a specific extraction of product in the works of pre-treatment with a pipe system of extraction of gazs equipped with a static extractor. The extraction device must be positioned to at least 40 cm above the faîtage and 1 m of all primary ventilation. The static extractor can, with the strength of the wind, to create a depression leading the extraction of gases in the tube, but such as hydrogen sulfide (H2S) to the unpleasant smell of a venturi effect. Qucik to install - snap on directly the vent or on the Odorsorb Filter if mounted on the top
Hat for Septic System Pit A VENT., micro-station, gray, 100 mm
ADEQUA URALITA
£18.00
Montage Insert the Hat directly onto the vent or the filter if it is fitted at the top of the vent. Do not stick for the refill of the filter.
Funcao Social E A Propriedade Imovel Privada - O Aproveitamento Adequa
Conceito
£141.85
A Constituição Federal de 1988 inaugurou no ordenamento constitucional brasileiro uma verdadeira revolução social no que toca ao instituto do direito de propriedade. Com o advento da nova ordem constitucional, observou-se que a propriedade privada restou mais uma vez reconhecida e garantida e, além de cláusula pétrea, foi inserida no contexto produtivo como princípio da ordem econômica. Nessa tônica de utilidade que se espraia para a propriedade é que sobressai sua imanente vocação, conforme disposição constitucional, de atender sua função social. A Carta constitucional, por meio de seu núcleo liberal, garante a propriedade como outrora, porém impregna em seu tecido um veículo que a funcionaliza de utilidade social. É nessa quadra de estruturação do direito de propriedade que o legislador constitucional originário elegeu o imposto sobre propriedade predial e territorial urbana (IPTU) progressivo no tempo como instrumento jurídico para compelir o proprietário a cumprir a função social da propriedade urbana. Neste caso, a tributação que onera o bem imóvel urbano é munida de sua função extrafiscal, possibilitando a utilização do imposto municipal como ente catalisador do desenvolvimento urbano sustentável, na medida em que o IPTU apresenta-se como ferramenta idônea para um aproveitamento adequado do solo urbano.